Bumba meu boi - Maranhão

 

A história que é representada durante esta festa é a de um casal de escravos, Pai Francisco e Mãe Catirina. Grávida, Catirina está com desejo de comer língua de boi. Para atender a sua vontade, seu marido mata o boi mais bonito de seu senhor. Percebendo que seu boi preferido está morto, o dono da fazenda convoca curandeiros e pajés para ressuscitá-lo. Quando o boi volta à vida, toda a comunidade celebra.

 

A festa é tão tradicional no Maranhão que se espalhou por quase todas as cidades do interior e, com o tempo, cada localidade começou a fazer algumas adaptações à música e às fantasias, criando os 5 “sotaques” diferentes que existem atualmente.

 

O que está por trás disso tudo é uma grande devoção da população local aos santos juninos, especialmente São João e São Pedro, para quem são feitas promessas. A formação de um grupo de boi é, muitas vezes, a forma de agradecer pela graça alcançada e a riqueza das fantasias e a dedicação das pessoas à festa realmente impressionam.

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Andrea Goldschmidt Fotografia

Todos os direitos reservados

Tel: +55 (011) 9-8371-5983

São Paulo - Brasil