Islândia - dia 5 - 24 / junho / 2018

East Cost

 

A maior atração de hoje era o caminho em si e, para os amantes de Trapped (categoria na qual estávamos incluídos os 3) conhecer pessoalmente a pequena vila de Seydusfjordur, onde a história toda se passa!

Nossa primeira parada foi nos campos floridos (conhecidos como Iceland Nootka Lupin Flower Fields) pra fazer umas selfies... já estávamos admirando essas flores há alguns dias e hoje, com sol, foi impossível seguir reto sem parar! 

As paisagens mais lindas a cada curva!

 

E, claro, o dia ensolarado ajudou muito!

praia da foca morta panorama2.jpg

O dia começou no nível do mar. Praias desertas... um frio danado... impossível aproveitar apesar do sol de verão.

Praia_da_foca_morta_Panorama1.jpg

Nessa praia encontramos uma foca morta, mas o frio é tanto que ela nem estava muito decomposta e nem tinha muito cheiro.

Quando começamos a subir a serra, começaram a aparecer as cachoeiras. Lindas, enormes, mas nem têm nomes, porque são apenas temporárias, água de derretimento do gelo que se acumulou no inverno.

Estrada_Leste_Panorama2.jpg
caminho para Seidusfjordur_Panorama1.jpg

Quanto mais subíamos as montanhas, mais picos nevados e pequenos lagos começaram a fazer parte da paisagem. Cada curva um UAU!

Estava tão lindo que merecia uma foto 360o!

Seydusjfördur

 

E depois de muitas paisagens encantadoras, chegamos a Seydusfjördur. O segundo sonho da viagem era conhecer a vila onde se passa a história do seriado Trapped.

 

A cidade é uma graça, mas não estávamos conseguindo identificar nada que tivesse a ver com o Trapped a não ser o navio que vem uma vez por semana da Dinamarca e que, por sorte, estava atracado lá quando chegamos!